Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

EMBU DAS ARTES: 63 ANOS DE EMANCIPAÇÃO E ARTE

PUBLICADO EM 18 DE FEVEREIRO DE 2022

Embu das Artes como todos devem saber, tem mais de 400 anos.

Alguns fixam a data da vinda dos primeiros Jesuítas e bandeirantes em 18 de julho de 1554.

Por muito tempo BOHI, ou M’BOY (foram muitas variações do nome, que poderia ser cobra grande ou rio sinuoso, conforme cada interpretação) foi um assentamento de Jesuítas, que faziam a catequese (conversão ao cristianismo, muitas vezes forçada) de indígenas daqui e vindos do Sul, os chamados Carijós.

Em 1690 o padre Jesuíta Belchior de Pontes concluiu a construção da primeira parte do Convento dos Jesuítas, que até hoje resiste ao tempo no Centro de Embu. Ele cumpriu a vontade de Catarina Camacha e Fernão Dias, que no início dos anos 1600 doaram a fazenda do BOHI à Companhia de Jesus, para aqui ser erguida uma capela em louvor a Nossa Senhora do Rosário.

Embu pertencia a Santo Amaro, que era município, mas em 1875 o distrito de Itapecerica conseguiu a Emancipação de Santo Amaro, através do trabalho de um grupo liderado pelo Major Telles.

Então a partir de 1875 nossa vila de M’Boy se tornou Distrito de Itapecerica da Serra.

A partir de 1958 um grande movimento se formou pela Emancipação de Embu e Taboão, e plebiscitos foram realizados.

Tanto Embu como Taboão aprovaram a Emancipação. O “SIM” venceu e a Assembleia Legislativa referendou a vontade popular, publicando uma Lei de Emancipação de dezenas de cidades paulistas que passaram pelo mesmo processo.
Então Embu teve a Emancipação chancelada no dia 18 de fevereiro de 1959, e Taboão no dia seguinte (19).

Em 1964 se Emanciparam Embu-,Guaçu e Juquitiba, e em 1991, São Lourenço da Serra.
Hoje são 5 cidades que nasceram da “mãe” Itapecerica.

Embu portanto faz 63 anos de Emancipação política e administrativa, ou seja, desde 1960 vem elegendo seu prefeito e vereadores.
O primeiro prefeito de Embu foi um filho de libaneses, Annis Neme Bassith, que nasceu e ainda vive no Embu, aos 94 anos.

Grande parte da fama de Embu como Terra das Artes vem do Convento dos Jesuítas, onde se produziram muitos Santos e imagens de Jesus, pinturas no teto. Já no século XX veio para Embu em 1920 Cássio M’Boy e nos anos 1950 Mestre Assis e Sakay de Embu.
Em 1962 chegam Solano e Raquel Trindade, com muitos artistas.
Em 1964 foi realizado o 1° Salão de Artes Plásticas de Embu, e em 1969 foi oficializada a nossa Feira de Artes e Artesanato.

Márcio Amêndola
Jornalista e Historiador

Deixe seu comentário:

Curta no social

WHATSAPP

Fale conosco via Whatsapp: +55 11 912111415

EQUIPE

INICIATIVA

Casa de Cultura Santa Tereza é uma iniciativa sem fins lucrativos para o bem estar social, educacional e de resistência cultural aberta à todos os públicos, sem distinção de raça, credo, cor, preferência política ou gênero.